O Japão é uma sociedade extremamente respeitadora da lei, mas as tensões e o estresse da pandemia de coronavírus estão levando a alguns crimes incomuns relacionados a mercadorias atualmente cobiçadas, especialmente máscaras.

Na verdade, existem várias surpresas estranhas envolvendo o roubo de invasão de casa, como a que ocorreu nesta semana na cidade de Iwamizawa, na província de Hokkaido. Um homem, na faixa dos 60 anos, com aproximadamente 1,60 metro, invadiu a casa de uma senhora de 88 anos no bairro Kuriako, na manhã do último domingo, empunhando uma serra em mãos.

“Me dê comida!”, gritou o homem, segundo relatos da senhora à polícia. Ela, então, considerando as circunstâncias da ameaça lhe deu arroz e mistura. “Acho que ele invadiu porque estava com fome”, avaliou a senhora.

O homem comeu na frente da dona da casa e  quando terminou exigiu dinheiro da senhora. “Então eu lhe dei 2.000 ienes”, relatou. Foi o suficiente para satisfazer o homem, porque ele pegou as notas oferecidas e saiu… mas não antes de deixar para trás uma pilha de cerca de 10 máscaras para a senhora.

Essa é uma quantia perfeitamente aceitável de dinheiro para encontrar em seu cartão de aniversário de Nana quando você está no ensino fundamental, mas é um pouco menos do que a maioria dos assaltantes armados estão dispostos a aceitar. Mas, aparentemente, foi o suficiente para satisfazer o homem, porque ele pegou as notas oferecidas e saiu … mas não antes de deixar para trás uma pilha de cerca de 10 máscaras para a mulher.

A atitude “solidária” ainda não foi totalmente esclarecida pois o assaltante continua foragido, mas ao que parece, na interpretação da vovó, a atitude foi um maneira de dizer “desculpe por roubá-la”.

Fonte | Livedoor/Kyodo