O Japão planeja fornecer gratuitamente o medicamento Avigan para 20 países, na esperança de usá-lo no tratamento de pacientes com coronavírus, disse o ministro das Relações Exteriores Toshimitsu Motegi nesta terça-feira.

Os 20 países que recebem o medicamento, que atualmente está passando por testes clínicos, incluem Bulgária, República Tcheca, Indonésia, Irã, Mianmar, Arábia Saudita e Turquia, com mais 30 países demonstrando interesse, segundo Motegi.

O Japão concederá ao Escritório das Nações Unidas para Serviços de Projeto uma doação de US $ 1 milhão para comprar e distribuir o medicamento, também conhecido como Favipiravir, desenvolvido por uma subsidiária da Fujifilm Holdings Corp.

“Trabalharemos com os países interessados ​​para expandir a pesquisa clínica em Avigan internacionalmente”, disse o ministro das Relações Exteriores em entrevista coletiva.

Pesquisadores da Universidade Wuhan e de outras instituições na China disseram que o medicamento é eficaz em pacientes com coronavírus, especialmente para aqueles com sintomas leves de COVID-19.

O governo do primeiro-ministro Shinzo Abe planeja aumentar o estoque de Avigan para três vezes a quantidade atual para uso no tratamento de 2 milhões de pessoas infectadas com o novo coronavírus.

TESTES

O medicamento está em fase de estudo, e entrou na chamada fase 3 e vai ser avaliado em 100 pacientes contaminados pela Covid-19 até o final de junho. O medicamento já se encontra em testes na China. 

O fármaco será administrado durante 14 dias para pacientes entre 20 e 74 anos, que apresentam quadro de pneumonia viral, uma complicação típica da infecção por Covid-19. 

corona - Japão vai fornecer anti-gripal Avigan a 20 países atingidos por coronavírus

O Avigan é o nome comercial do Favipiravir no Japão, o medicamento também é conhecido como T-705 ou Favilavir, ele obteve aprovação do governo japonês em 2014, mas nunca foi comercializado.

O Japão disponibilizou o medicamento gratuitamente para os países que solicitarem para testes. Cerca de 30 países já manifestaram a vontade de testar o Avigan, entre eles os EUA, Turquia, Indonésia e Alemanha.

ESTOQUE NO JAPÃO

O medicamento, desenvolvido por uma empresa do grupo Fujifilm Holdings Corp., foi armazenado no Japão como tratamento para a gripe. Mas é visto como também eficaz no tratamento da pneumonia por COVID-19 causada pelo vírus.

A Fujifilm Toyama Chemical Co. iniciou testes clínicos para avaliar a eficácia do medicamento, também conhecido como Favipiravir, em pacientes com COVID-19 na última semana. Se tal eficácia for confirmada, o governo poderá aprovar o medicamento para uso no tratamento com COVID-19 neste verão.

O estoque atual é suficiente para tratar 700.000 pessoas se usadas como um medicamento anti-coronavírus e 2 milhões de pessoas como um medicamento anti-gripe.

Como se receia que o medicamento cause defeitos congênitos, ele não pode ser usado em mulheres grávidas ou mulheres que possam engravidar. Avigan pede doses diferentes nos tratamentos do coronavírus e da gripe.