Os homens representam cerca de 60% dos casos de infecção pelo novo coronavírus no Japão e mais de 70% das 105 mortes por vírus no país, disse o secretário-geral do gabinete, Yoshihide Suga, em entrevista nesta quinta-feira, 9.

O país ultrapassou os 5 mil casos da doença e nesta quarta bateu o recorde de 500 casos confirmados em todo o arquipélago. A escalada contínua ocorre dois dias depois que o primeiro-ministro Shinzo Abe declarou estado de emergência em Tóquio e seis outras prefeituras atingidas com força.

O principal porta-voz do governo japonês, no entanto, disse: “Não se sabe se o gênero desempenha algum papel (nas infecções), pois se diz que vários fatores estão relacionados aos pacientes que desenvolvem condições graves, como idade e se têm doenças subjacentes”, expôs Suga.

“Ainda existem muitos pontos que ainda não estão claros sobre esse vírus, e a pesquisa será realizada do ponto de vista de um especialista”, completou. A Organização Mundial da Saúde (OMS) informou que os homens representam cerca de dois terços das mortes atribuíveis ao novo coronavírus na Europa.