Desde o dia 1º de abril até esta sexta-feira, dia 10, a província de Shizuoka confirmou 25 casos de coronavírus. Ao todo são 37 registros da nova doença, divididos em 13 cidades, conforme informações divulgadas pelo governo. Não houve vítimas fatais até o momento.

Ao todo, 16 homens e 12 mulheres contraíram a doença. Em demais casos o sexo não foi divulgado pelas autoridades. A cidade com maior índice de contaminados é Shizuoka, com 13 pessoas, seguida por Hamamatsu, com sete. Em Nagaizumi foram confirmados três casos, e Fujinomiya, Fuji, Kamo-gun e Nishiizu dois casos cada.

Na maioria dos casos, a transmissão ocorreu entre familiares, como do caso da enfermeira de Shizuoka, que contaminou marido e duas filhas, e o mais recente de um senhor de 60 anos em Hamamatsu, cuja a esposa, a nora e uma neta também testaram positivo para doença após contato próximo.

Com o expressivo aumento de casos, membros do Centro de Medidas Contra a Contaminação do Coronavírus de Shizuoka e médicos especialistas em doenças infectocontagiosas se reuniram nesta quarta-feira, 8, para avaliar medidas de reforço do sistema de saúde.

Governo de Shizuoka anuncia 1,2 bilhão de investimentos

O governador anunciou nesta sexta-feira, 10, um orçamento suplementar para abril que adicionará 1,2 bilhões de ienes à conta geral do estado em 2020, devido à disseminação do novo coronavírus. O reforço financeiro será para estrutura de atendimento call center sobre informações da doença, fortalecimento dos serviços médicos e apoio financeiro às pequenas e médias empresas.

O governo prepara um aporte de mais de 110 milhões de ienes para compra de tendas de pressão negativa médica que possam coletar amostras e serem utilizadas por 10 hospitais da província, além de equipar profissionais médicos com roupas apropriadas. Também serão investidos 310 milhões de em assistências sociais e aos idosos.

“Iremos agir o mais rápido possível para preparar e oferecer o sistema de saúde necessário e que possamos tomar as medidas necessárias para evitar a propagação do vírus”, divulgou o governador Heita Kawakatsu.

Foto | Xinhua via AP