Com o crescente números de casos de coronavírus na província de Shizuoka (47 até esta quarta-feira), membros da Associação Médica de Shizuoka e da Associação de Hospitais da Província reuniram-se com o governador Kawakatsuhei Kata, para propor a criação imediata de um sistema ambulatorial que atenda a demanda de pacientes em caso de um prolongamento da pandemia.

Os especialistas pediram para que a província implemente um sistema de triagem de acordo com as circunstâncias de cada cidade, para que médicos sejam fornecidos pelas associações para atuarem nos locais com maior demanda por atendimento.

Também pediram ao governador o aumento de mais 300 leitos em toda Shizuoka, e que as instalações de acomodação para as pessoas leves e assintomáticas, que compõem a maioria das pessoas infectadas, sejam selecionadas rapidamente.

“Não devemos causar uma situação em uma pessoa gravemente doente não possa ser tratada por falta de profissional”, argumentou Koichi Kihira, presidente da Associação Médica de Shizuoka. O governador enfatizou que está impondo esforços para preparar a área da saúde em meio à pandemia.

De acordo com os representantes das associações, existem casos de pacientes ambulatoriais com febre fora de Shizuoka, estabelecidos nas dependências de hospitais e escolas em outras províncias.