As exportações do Japão caíram 11,7% em março, em relação ao mesmo período do ano passado. A atividade econômica foi restringida em todo o mundo devido à disseminação do novo coronavírus, que teve um grande impacto no comércio.

De acordo com estatísticas comerciais divulgadas nesta segunda-feira (20) pelo Ministério das Finanças do japão, a quantidade de exportações do país no mês passado foi de 6.357,9 bilhões de ienes (queda de 11,7%). Foi a primeira redução no valor das exportações em pouco mais de três anos.

Em particular, o valor das exportações para os Estados Unidos, onde a infecção se espalhou rapidamente, diminuiu 16,5%, principalmente para automóveis e máquinas de construção e mineração. Além disso, as exportações para países da Europa caíram 11,1%, e para a China caíram 8,7%.

Por outro lado, as importações do mês passado somaram 6.352,9 bilhões de ienes, queda de 5% em relação ao mesmo mês do ano anterior. Como resultado, a balança comercial do mês passado, que deduziu as importações das exportações, foi positiva em 4,9 bilhões de ienes, uma redução de 99% em relação ao mesmo mês do ano anterior.

O mau desempenho do Japão nos últimos três meses de 2019, nos quais a terceira maior economia do mundo recuou 6,3% ao ano e 1,6% em relação ao trimestre anterior – o pior dado em quase cinco anos e uma queda que praticamente dobra o previsto –, aproxima de novo o gigante asiático do abismo da recessão, avaliam especialistas.

Fontes | NHK/El País
Foto | Toru Hanai (Reuters)