O Ministério de Assuntos Internos e Comunicação do Japão fez um alerta nesta terça-feira (21) para o surgimento de e-mail fraudulento, enviado à alguns moradores, na tentativa de extorquir a quantia de ¥100 mil – valor que o governo japonês vai fornecer a todas as famílias do país, mas ainda sem definição de datas.

A ministra da pasta, Sanae Takaichi, disse que nesta segunda-feira (20) um morador em Nagoia relatou à polícia que havia recebido um e-mail de uma suposta empresa de telefonia móvel, pedindo para o cliente clicar em um link e confirmar o cadastro para recebimento de 100 mil ienes.

“Existe o risco de a senha ser divulgada para os fraudadores e a conta bancária ser acessada”, alertou a ministra Takaichi. A polícia de Nagoia e demais regiões do país estão em alerta para denúncias em relação a esse tipo de crime.

“Vamos cooperar com a polícia para disseminar informações sobre essa prática criminal. Pedimos para terem cuidado com chamadas e e-mails suspeitos que buscam o número da sua conta e a senha”, reforçou a ministra.

BENEFÍCIO

O governo japonês divulgou nesta segunda-feira (20) alguns detalhes sobre a ajuda de ¥100 mil para toda a população.

Japoneses e estrangeiros com mais de três meses de visto, que tenham registro de endereço nas prefeituras (jumin’hyo) poderão se inscrever para receber a ajuda.

As prefeituras devem enviar um formulário para todas as residências cadastradas. No documento, será preciso informar os dados da conta bancária do chefe da família para transferência e informações dos membros.

O governo deve enviar o dinheiro de todos os membros da família de uma vez só. Porém, mulheres que sofrem violência doméstica podem solicitar junto à prefeitura local o envio separado do dinheiro.

No entanto, cada governo municipal definirá a data de envio do formulário.

CADASTRO ONLINE

O Ministério dos Negócios Internos e Comunicações informou que os usuários que possuem o cartão do My Number, sistema de controle fiscal do país, poderão solicitar o envio do benefício por cadastro online.

A data de início do cadastro para recebimento será decidida por cada prefeitura e o prazo para preencher o formulário será de três meses. O Ministério informou ainda que a previsão mais rápida no momento é de que o cadastro inicie durante o mês de maio.

Fonte/Foto | NHK