A entrega de máscaras faciais como parte dos esforços de combate ao coronavírus do primeiro-ministro japonês Shinzo Abe começou neste sábado (23) nas 34 prefeituras que ainda não as receberam, apesar da maioria já ter nenhum ou relativamente poucos casos de infecção.

Alguns cidadãos das áreas, incluindo as prefeituras de Miyagi e Nara, criticaram o governo por agir muito devagar, já que Abe já suspendeu o estado de emergência por causa do vírus em 42 das 47 prefeituras do país, e espera-se que isso ocorra nas demais prefeituras.

A distribuição postal seguiu entregas para Tóquio, Osaka e outras 11 prefeituras com um número maior de infecções no início deste mês, embora as máscaras – apelidadas de “Abenomasks” nas mídias sociais, sejam um trocadilho com o consagrado mix de políticas econômicas “Abenomics” de Abe – ainda não chegaram a algumas residências em Tóquio.

Os críticos questionam a eficácia do esquema de 46,6 bilhões de ienes (US $ 440 milhões), enquanto as pessoas reclamam que as máscaras são muito pequenas. Outros apontaram que entregar dois em cada domicílio não é particularmente útil para famílias numerosas.

Fonte | Kyodo
Foto | AFP

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui