O Japão aprovou nesta terça-feira (2) um teste de coronavírus com reação em cadeia da polimerase (PCR) usando saliva, que é muito mais seguro e fácil comparado ao método atualmente dominante que coleta muco do nariz.

O novo método de teste será aplicado aos pacientes que estão há pelo menos nove dias com sintomas da doença.

Espera-se que a equipe médica apresente menos riscos de infecção, uma vez que os examinados apenas fornecem saliva em um recipiente nas instalações médicas.

O método existente usa um cotonete para coletar muco do nariz, o que tem uma grande possibilidade de fazer com que os pacientes espirram ou tossam no processo.

Como deixa a equipe médica que coleta a amostra propensa a infecções em potencial, elas precisam usar óculos e bata. Isso se tornou um ponto de discórdia na expansão da escala do teste de PCR.

O teste estará disponível nos departamentos ambulatoriais de hospitais designados e centros de testes.

EFICÁCIA

Há uma preocupação de que a quantidade de vírus possa ser menor na saliva do que no muco do nariz, resultando em menor precisão dos resultados dos testes.

Mas uma pesquisa em amostras de 88 pacientes com coronavírus constatou que os resultados eram praticamente idênticos entre os dois métodos para aqueles dentro de nove dias após a exibição dos sintomas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui