A governadora de Tóquio, Yuriko Koike, emitiu um alerta na noite desta terça-feira (2) em meio a sinais de um possível ressurgimento de infecções por coronavírus, já que 34 casos foram relatados na capital japonesa.

O aviso que ela chama de “alerta de Tóquio” serve como uma advertência. Mas se o número aumentar ainda mais, o governo de Tóquio planeja emitir novamente pedidos para empresas e pessoas que interrompam as atividades sociais e econômicas.

O número é o mais alto desde que o Japão elevou totalmente seu estado de emergência na semana passada e a primeira vez, desde 14 de maio, que casos de Covid-19 passam da casa dos 30.

CAUTELA

Em uma reunião de força-tarefa na noite de terça-feira, Koike pediu aos moradores de Tóquio que “sejam muito cautelosos em ir a lugares como os distritos noturnos”.

Ela disse a repórteres: “Entre os números de hoje, recebi relatos de que existem muitas pessoas relacionadas à indústria da vida noturna, especialmente em Shinjuku”.

“Estamos passando para a ‘Etapa 2’, mas isso não significa retornar à ‘Etapa 1′”, afirmou a governadora.

“A solicitação para suspender os negócios será considerada quando houver mais de 50 casos positivos em um dia e também avaliar outros índices”, disse ela.

TRÊS ETAPAS

Tóquio estabeleceu um plano de três etapas para aliviar as restrições de vírus, com museus, escolas e instalações esportivas sem a presença de espectadores reabertos na primeira fase. Na segunda fase, cinemas e academias esportivas reabriram na segunda-feira.

Caixas e bares de karaokê poderão reabrir na terceira fase do roteiro da capital, que foi revisada após a inclusão de tais estabelecimentos na política pós-emergência do governo central na semana passada.

O prédio do governo metropolitano de Tóquio e o marco da ponte Rainbow Bridge da capital foram iluminados em vermelho a partir das 23h para indicar que o aviso do governador foi emitido.

Fontes | NHK e Mainichi
Foto | Kazuhiro (AFP)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui