Uma média de quase 1.500 deslizamentos de terra abalou o Japão todos os anos durante a última década, marcando um aumento de quase 50% nos 10 anos anteriores, de acordo com um relatório do governo apresentado essa semana.

A tendência é reflexo do aumento das chuvas torrenciais devido ao aquecimento global, avaliou o estudo do Ministério das Terras, Infraestrutura e Transporte;

O número médio de deslizamentos de terra por ano foi de 1.006 entre 2000 e 2009, mas saltou 46,7% para 1.476 entre 2010 e 2019.

O estudo mostrou que as chuvas de 50 milímetros ou mais por hora na última década foram registradas 1,4 vezes mais frequentemente do que entre 1976 e 1985.

Somente em 2018, o Japão foi atingido por 3.459 deslizamentos de terra, provocados por chuvas torrenciais no oeste do Japão e um grande terremoto em Hokkaido, norte do Japão.

No ano passado, o tufão Hagibis e outras chuvas torrenciais provocaram 1.996 deslizamentos de terra.

MEDIDAS

O governo japonês afirma que fez neste mês medidas legais para restringir as restrições ao desenvolvimento de áreas da chamada ‘zona vermelha’, onde a vida dos moradores corre maior risco em caso de deslizamentos de terra.

O Japão tentará reduzir os danos causados ​​pelas inundações, melhorando os aterros, criando instalações de armazenamento de água subterrânea e promovendo a evacuação em áreas-chave.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui