Um esforço de buscas mobilizado por centenas de voluntários e bombeiros continuou neste sábado (11) na região de Kyushu, no sudoeste do Japão, atingida por uma chuva torrencial há uma semana que causou inundações e deslizamentos de terra e a morte de pelo menos 64 pessoas.

“Temos que terminar de limpar os resíduos o mais rápido possível”, disse Tadanobu Umeyama, 79 anos, que chefia uma equipe de voluntários na prefeitura de Oita.

“Temos falta de mão-de-obra”, acrescentou Umeyama, enquanto limpava a lama de uma pousada tradicional “ryokan” no resort termal de Amagase, em Hita, com outros 12 voluntários.

Segundo o Ministro da Terra, Infraestrutura, Transporte , 92 rios em 10 prefeituras transbordaram suas margens e houve 251 casos de danos causados por deslizamentos de terra, cerca de um quinto dos quais ocorreu na província de Kumamoto, a mais atingida pela chuva.

kuamoto 1 - Luta incansável para encontrar 16 pessoas desaparecidas na região de Kyushu
Cheia do rio Kuma devastou regiões inteiras na província de Kumamoto (Fotos | Kyodo)

Na vila de Kuma, na prefeitura, Moriyoshi Yamaguchi, 74 anos, disse: “Eu estava progredindo na remoção do lixo. Mas a chuva continua e não sei quando posso terminar”.

Em Hitoyoshi, também na prefeitura, dezenas de caminhões cheios de tatames de palha enlameados e outros itens domésticos formaram uma longa fila antes da abertura de um local temporário de coleta de lixo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

15 − 3 =