TÓQUIO – O Ministério das Relações Exteriores anunciou na quarta-feira (29) que residentes estrangeiros poderão voltar ao Japão a partir de 5 de agosto, se deixaram o país antes da aplicação da proibição de entrada em meio ao novo surto de coronavírus, em 2 de abril.

De acordo com o governo japonês, entre cerca de 100.000 pessoas com status de residência válidas que estão atualmente fora do país, cerca de 88.000 pessoas receberão a reentrada no Japão por enquanto.

Esses indivíduos farão os procedimentos necessários nas embaixadas e consulados japoneses em seus respectivos países e, após o retorno ao Japão, serão obrigados a fazer testes de reação em cadeia da polimerase (PCR), além de permanecerem isolados por 14 dias.

Atualmente, o governo japonês recusa a entrada como regra geral para cidadãos de 146 países e regiões, incluindo Estados Unidos, Brasil, China e Coréia do Sul.

Estima-se que os aplicáveis à reentrada incluam empresários, pesquisadores, estagiários técnicos e estudantes estrangeiros, entre outros indivíduos que partiram do Japão antes da imposição da proibição de entrada.

Os Estados Unidos e os países europeus concederam a reentrada a estrangeiros com vistos e houve pedidos feitos ao Japão por canais diplomáticos para permitir a reentrada no país.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

20 − 11 =