O governo do Japão começou a distribuir questionários populacionais para o censo realizado a cada cinco anos, nessa segunda-feira (14).

Os funcionários da pesquisa estão tomando medidas para minimizar o contato pessoal em meio à pandemia de coronavírus e coletar metade das respostas online.

O censo do Ministério de Assuntos Internos e Comunicações, em seu centenário neste ano, busca dados sobre todos os residentes japoneses e estrangeiros, como composição familiar, mudanças na residência e situação de emprego desde 1º de outubro deste ano.

O ministério está pedindo aos residentes que preencham os questionários online, com o objetivo de aumentar as taxas de participação online para cerca de 50% do total de respostas, contra 36,9% no censo de 2015.

Cerca de 610 mil recenseadores que começaram a bater nas portas na segunda-feira colocarão questionários em caixas de correio, em vez de entregá-los na porta como costumavam fazer, e darão explicações sobre o conteúdo via interfone para evitar contato direto.

DATAS

O governo distribuirá questionários com 16 perguntas até o final de setembro, pedindo aos entrevistados que os respondam até 7 de outubro.

Login e senha acompanham o envelope para que o residente faça o preenchimento online.

O período de coleta termina em 20 de outubro, estendido por um mês para áreas com menos recenseadores ou áreas ainda em recuperação das chuvas torrenciais de julho. Como consequência, a publicação dos dados do censo para 2020 foi adiada quatro meses para junho próximo.

O último censo mostrou que a população do Japão era de 127.094.745, marcando um declínio pela primeira vez desde o início da pesquisa em 1920.

O site do censo, com explicações sobre preenchimento e envio do formulário, está disponível em idiomas estrangeiros. O link para o site em português é https://www.kokusei2020.go.jp/pt/index.html

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

19 − seis =