O governador do Banco do Japão (BOJ), Haruhiko Kuroda, disse na quarta-feira (7) que a mudança climática está entre os maiores desafios que a economia global enfrenta, em meio a um debate sobre como os formuladores de políticas devem lidar com os riscos de crescimento impostos pelo aquecimento global.

Kuroda, ex-chefe do Banco Asiático de Desenvolvimento, disse que algumas regiões da Ásia são particularmente vulneráveis ​​às consequências econômicas de desastres naturais resultantes da mudança climática.

“Mudanças climáticas, como realizar uma economia verde … Essas questões são realmente enormes e devo dizer as questões mais desafiadoras enfrentadas pela economia global”, disse Kuroda em uma reunião virtual da Associação Nacional de Economia Empresarial dos Estados Unidos.

Os bancos centrais de todo o mundo recentemente aumentaram sua consciência sobre os riscos financeiros e econômicos representados por condições meteorológicas extremas, mas o tópico raramente é abordado pelos formuladores de políticas do BOJ.

A comunidade global deve oferecer ajuda às economias insulares menores e mais vulneráveis ​​ao aumento do nível do mar, enquanto se esforça para desenvolver energia alternativa e reduzir as emissões de gases de efeito estufa, disse Kuroda.

“Esse tipo de esforço é necessário não apenas nas economias desenvolvidas, mas nas economias em desenvolvimento e emergentes”, disse ele.

TÍTULOS VERDES

O setor financeiro também deve intensificar os esforços para tornar o sistema bancário mais robusto e resistente aos riscos das mudanças climáticas, disse Kuroda.

Em um relatório divulgado em janeiro, o Banco de Compensações Internacionais alertou sobre os efeitos potencialmente enormes das mudanças climáticas no sistema financeiro mundial.

O Banco Central Europeu disse no mês passado que aceitará a partir do próximo ano títulos verdes como garantia com pagamentos vinculados a metas de sustentabilidade.

O BOJ possui um mecanismo de empréstimo que oferece fundos baratos para bancos comerciais que concedem empréstimos a empresas com potencial de crescimento, incluindo projetos ecológicos.

Mas Kuroda disse que o BOJ não tem planos, por enquanto, de comprar títulos verdes – uma categoria de títulos de renda fixa que levanta capital para projetos com benefícios ambientais.

Fonte | Japan Today
Foto | Reuters

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

20 − três =