Em uma manhã recente, por volta das 6h, Mineko Matsui correu para o portão de sua casa para verificar sua caixa de correio. Lá havia mais um cartão sob seu jornal matinal.

“Estava chovendo muito essa noite”, estava escrito no cartão em letras arredondadas, um tanto manchadas pela chuva.

O cartão foi escrito e entregue por Yoichi Okai, um policial que patrulhou a casa dela na noite anterior.

Matsui, 77 anos, estava grata por Okai ainda fazer suas rondas noturnas habituais, apesar do aguaceiro pesado. Ela olhou para o cartão com apreço por um momento e sorriu.

Os cartões de patrulha começaram a chegar à sua casa no bairro Naka, na cidade de Nagoia (Aichi) em dezembro do ano passado, depois que ela descobriu que uma janela de vidro da porta da cozinha perto do buraco da fechadura estava quebrada uma manhã

Ela ficou extremamente ansiosa porque foi a primeira vez que ela passou por um incidente desses em quase 15 anos que viveu sozinha em sua casa.

Então ela relatou à polícia. Logo, Okai, o chefe da patrulha, veio à casa dela. “Vamos começar a patrulhar a partir desta noite,” ele a tranquilizou com um sorriso.

CARTÕES AMIGOS

121453867 442094850555674 4550859838100178680 n - Policial de Nagoia conquista vizinhança ao deixar bilhetes simpáticos após patrulha no bairro

Na manhã seguinte, ela descobriu um cartão da polícia dentro de sua caixa de correio, informando que eles haviam patrulhado sua casa.

Ela esperava que a polícia parasse de deixar os cartões logo depois de duas ou três vezes. Mas os cartões continuaram chegando mesmo depois do início do ano novo, cerca de uma vez a cada três dias.

Matsui nunca viu Okai entregar o cartão, pois o policial faz isso tarde da noite ou nas primeiras horas da manhã, enquanto faz suas rondas.

E seus cartões de patrulha nunca deixam de incluir um comentário, agora familiares.

“Feliz Ano Novo”, dizia o cartão no dia de Ano Novo. Depois de um dia de neve, seu comentário dizia: “Está realmente congelando, não é?”

Matsui coloca seu cartão de patrulha sobre a mesa por meio dia ou mais, pois fica feliz quando o vê enquanto come ou arruma a casa.

COMPANHIA

121489855 2488381698128919 6871713150165483378 n - Policial de Nagoia conquista vizinhança ao deixar bilhetes simpáticos após patrulha no bairro

Depois que suas duas filhas se mudaram depois de se casarem, tornou-se comum ela passar um dia inteiro sem falar com ninguém.

Os cartões de Okai se tornaram algo pelo qual ela ansiava. No cartão entregue em 1º de junho, por exemplo, o oficial disse: “Aliás, hoje é meu aniversário”.

Matsui queria comemorar seu aniversário enquanto apreciava seu gesto de adicionar palavras gentis aos cartões.

Então ela foi à delegacia onde ele foi postado com um presente de chocolates e biscoitos de arroz, mas Okai não estava lá naquele dia.

Ela deixou uma mensagem que dizia: “Feliz aniversário. Vou fazer 77 este mês”. Poucos dias depois, Matsui encontrou um envelope em sua caixa de correio.

“Feliz aniversário e parabéns pelo 77º aniversário do seu nascimento”, disse o cartão de aniversário. “Está ficando mais quente. Eu espero que você esteja bem”, escreveu o policial

Matsui ficou atordoada e logo se sentiu cheia de calor. O cartão de aniversário significava muito para ela.

A única pessoa que veio vê-la para comemorar seu aniversário nos últimos anos foi sua sobrinha, que morava em seu bairro.

Foi a primeira vez em muitos anos que uma pessoa que não fosse um parente se lembrou de seu dia especial e lhe desejou um feliz aniversário.

Matsui colocou o cartão em cima da caixa onde guarda todos os cartões de patrulha que recebeu.

Quando sua sobrinha veio vê-la, Matsui mostrou-lhe o cartão de aniversário, dizendo: “Este é o meu tesouro”.

Agora, ela precisa procurar uma nova caixa para mais cartões de patrulha policial, pois a caixa atual está quase cheia com quase 100.

Fonte | Asahi

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dezenove + três =