A queda nas exportações do Japão diminuiu em setembro, de acordo com dados do governo divulgados na segunda-feira (19), apontando para uma retomada gradual diante dos efeitos do coronavírus.

As exportações do Japão em setembro caíram 4,9% em relação ao mesmo mês do ano anterior, melhor do que o declínio de quase 15% registrado em agosto, mostraram dados do Ministério das Finanças.

As importações do país caíram 17,2% no geral, mas as exportações para a China aumentaram 14%, informou o governo.

As exportações para os EUA aumentaram 0,7%, em outro possível sinal de recuperação gradual. Por setor, as exportações para o mundo em computadores aumentaram quase 45%.

BUSCA POR NOVOS PARCEIROS

A economia do Japão dependente das exportações afundou em recessão, com três trimestres consecutivos de contração, até junho, enquanto o surto abalou a atividade empresarial e amorteceu o comércio.

Mas uma recuperação na China, onde o Covid-19 surgiu no final do ano passado, bem como recuperações em outras partes da Ásia, estão ajudando a estimular uma recuperação para o Japão.

O primeiro-ministro Yoshihide Suga, que assumiu o cargo há um mês, agora está viajando para o Vietnã e a Indonésia, onde os casos de vírus são relativamente baixos, para angariar negócios e comércio.

Seu predecessor, Shinzo Abe, tentou sustentar o crescimento econômico com seu pacote de programas “Abenomics” baseado em taxas de juros zero e redução da deflação.

Espera-se que Suga, do mesmo Partido Liberal Democrata, dê continuidade às políticas, agora apelidadas de “Suganomics”.

Fonte | Asahi

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

3 − 2 =