Visão empreendedora, muita coragem e vontade de vencer, foram os elementos que fizeram o casal de brasileiros Ademar Deguti Correa, 38 anos, e Rosângela de Oliveira Correa, 39, a colocar em prática – e na estrada -, o Espetinhos Ki-Delícia: um caminhão projetado para assar o tradicional churrasco brasileiro e percorrer cidades de Shizuoka.

Pioneiro nessa província do Japão, o Ki-Delícia tornou-se referência não somente nos supermercados onde o ‘truck’ possui ponto fixo, mas também nas diversas empresas e eventos que é chamado para levar o sabor especial dos espetos, lanches e sucos.

kidelicia004 - Churrasco brasileiro percorre Shizuoka sobre quatro rodas e atrai milhares de clientes

Hoje, com uma clientela que vai muito além da comunidade brasileira, o sabor do churrasco assado por Ademar e temperado especialmente por Rosângela, tornou-se sinônimo de qualidade e garantia de mais visitas ao caminhão.

“Conquistamos mesmo o paladar de muita gente. Atendemos russos, iranianos, filipinos, norte-americanos e muitos japoneses, inclusive, que se tornaram clientes fiéis do nosso cardápio. Tem gente que veio de Kobe e Osaka só para provar o espetinho feito por nós”, conta orgulhoso Ademar.

Dois anos queimando muito carvão e obtendo bons resultados em vendas, o Ki-Delícia começa a pensar em espalhar trucks por todo o Japão.

kidelicia013 - Churrasco brasileiro percorre Shizuoka sobre quatro rodas e atrai milhares de clientesPor mês são vendidos milhares de espetinhos (de alcatra, picanha, fraudinha de porco ‘harami’, medalhão de frango e espeto de linguiça), além de centenas de lanches de picanha, filé de frango e linguiça.

“Temos a ideia primeiramente de ter um local fixo. Mas também pretendemos um dia ter mais caminhões em diversas províncias”, projeta o casal.

Do sonho à realidade

kidelicia007 - Churrasco brasileiro percorre Shizuoka sobre quatro rodas e atrai milhares de clientes

Cada dia é uma vitória para a família. Há cinco anos, quando retornaram ao Japão depois de passarem um período na cidade natal Curitiba, ambos trouxeram na bagagem o objetivo de abrir o negócio próprio, e dele poder viver sem depender do trabalho em fábrica, como a maioria dos estrangeiros.

“Depender só de fábrica é um risco, se cair a produção ou mandar embora a gente não tem de onde ter renda. Então, decidimos que teríamos que ter algo nosso. Sempre foi um sonho meu”, explicou Rosângela.

Para que tudo desse certo, não bastava apenas a vontade do casal. Ademar buscou ampliar seus conhecimentos e foi estudar administração de empresas – que, hoje em dia, lhe ajuda a tomar decisões estratégicas com o seu negócio.

kidelicia006 - Churrasco brasileiro percorre Shizuoka sobre quatro rodas e atrai milhares de clientes“Tínhamos uma ideia, mas queríamos ter a certeza também da aceitação do público japonês. Então, um dia participamos de uma festa realizada na cidade de Fukuroi onde a barraca que estávamos vendeu mais de 300 espetinhos em uma hora. Os japoneses faziam fila para comprar”, relembra o casal.

Vontade de fazer o melhor

Enquanto observavam um churrasqueiro vendendo centenas de espetinhos por hora em um bairro de Curitiba, Rosângela e Ademar pensavam que essa poderia ser uma tarefa fácil logo de início.

No entanto, ao chegar ao Japão decidir que eles também venderiam carne assada, foi preciso muita pesquisa em como oferecer opções de qualidade ao cliente.

“Só trabalho com picanha e alcatra, que são carnes de qualidade, macias e saborosas. Não tem erro. Então, quando você pensa em servir algo que a sua família comeria, com certeza seu cliente vai gostar”, defende o churrasqueiro.

kidelicia001 scaled - Churrasco brasileiro percorre Shizuoka sobre quatro rodas e atrai milhares de clientesAdemar confessa, entre sorrisos da família, que buscou ajuda da internet para entender quais são as carnes e seus melhores cortes para churrasco. “ Hoje posso me considerar um Master Chef”, brinca.

Rosângela também foi atrás de ingredientes para dar sabor aos produtos do Ki-Delícia.
“Faço um molho que adaptei com alguns temperos e hoje ele virou nossa marca registrada. Penso em um dia colocar uma marca nele também”, revela.

Ele está onde todos estão

O projeto do Ki-Delícia em levar churrasco itinerante tem dado muito certo. Ademar criou um cronograma fixo de paradas em conhecidas redes de supermercados, tradicionais por terem uma clientela de diversas nacionalidades.

O aroma da carne e dos lanches feitos no caminhão atraem as pessoas que frequentam o local para suas compras diárias.

Aos clientes, Ademar deixa visível as licenças oficiais, e essenciais, para que a empresa continue operando em toda província.

“A primeira delas (licença) que conquistamos foi de manipulação de alimentos, depois a liberação do caminhão e o por último o seguro alimentar que está sempre em dia”, explica Ademar.

kidelicia008 - Churrasco brasileiro percorre Shizuoka sobre quatro rodas e atrai milhares de clientesUm projeto que fica cada vez mais sólido, e que no futuro pode fazer parte da vida dos filhos Raphael Seiji (14) e Felipe Kenji (8), almeja o casal.

“O rapazinho aqui vai ajudar e gosta de ficar no caixa, fazer a contabilidade, é o herdeiro”, aponta Ademar para o filho Raphael.

Assim como outros empreendedores que arriscam seus sonhos no Japão, o Espetinhos Ki-Delícia acredita que o país abriu um horizonte para o seu negócio.

“Ser empreendedor ajuda a gerar a economia no Japão e dar mais autonomia aos que de fora vem com um sonho a ser realizado”.

Veja os locais onde você encontra o Espetinhos Ki-Delícia

Às quartas-feiras, das 15h às 22h, no Mega Donki de Hamamatsu.
Às quintas-feiras, das 15h às 22h, no Mega Donki de Fukuroi.
Domingos, das 15h às 22h, no Mega Donki de Iwata.
Sextas-feiras e Sábados são dias sem locais fixos.

Os locais onde o Espetinho Ki-Delícia sempre é divulgado pelas Redes Sociais (Facebook e Instagram)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

catorze − 13 =