O governo japonês está considerando cortes de benefícios para crianças para famílias de alta renda a partir de abril de 2021, com a ideia de usar as economias para aumentar a capacidade dos serviços de creche e reduzir o número de crianças nas listas de espera.

O governo avalia reduzir em ¥ 5.000 o subsídio especial para famílias de alta renda com crianças no ensino fundamental ou mais jovens para ¥ 2.500 por mês.

O governo também está considerando mudar a forma de calcular a renda das famílias beneficiárias e descartar inteiramente o subsídio especial para famílias com rendas especialmente altas.

De acordo com o programa de abono de família, as famílias com renda inferior a um determinado nível recebem um benefício regular de ¥ 15.000 por mês por criança se tiverem filhos menores de 3 anos e ¥ 10.000, em princípio, se seus filhos tiverem 3 anos ou mais.

As famílias que excedem um determinado nível de renda são elegíveis para o subsídio especial, que é de ¥ 5.000, independentemente de seus filhos terem menos de 3 anos ou não.

RENDA ALTA

Os níveis de corte de renda diferem pelo número de dependentes em uma família. Uma família com um dos pais que trabalham e dois filhos é elegível para o subsídio especial se a renda antes dos impostos dos pais for de ¥ 9,6 milhões ou mais.

Atualmente, o governo usa a renda mais alta das famílias em que ambos os pais trabalham para decidir se concede o benefício regular ou especial.

Segundo a nova regra que está sendo examinada, o governo deveria somar a renda dos pais.

O governo está considerando reduzir pela metade o subsídio especial para ¥ 2.500 se as famílias ganham mais do que um determinado nível com base no novo método de cálculo e descartar o subsídio por completo se forem especialmente ricos.

Os níveis de corte de receita serão decididos antes de o governo compilar um projeto de orçamento no final do ano.

O governo está lutando para atingir a meta de reduzir para zero o número de crianças nas listas de espera da creche até o final do ano fiscal de 2020 até março próximo. Em 1º de abril deste ano, o número era de 12.439.

ACOLHIMENTO

A previsão é de que 140.000 crianças adicionais necessitarão de serviços de cuidado a partir do ano fiscal de 2021, portanto, o governo espera expandir a capacidade de tais serviços.

No entanto, espera-se que os possíveis cortes de benefícios desencadeiem uma reação de famílias de duas rendas. O governo está considerando a ideia com muito cuidado, disseram as fontes.

Fonte | Jiji Press
Foto | Kyodo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

catorze + cinco =