O Japão registrou um recorde de 4.570 pessoas presas em casos de cannabis durante o ano de 2019, de acordo com um balanço divulgado essa terça-feira (24) pelo Ministério da Justiça.

O número de pessoas presas por violar a lei de controle da cannabis aumentou 21,5% em relação ao ano anterior, pelo sexto ano consecutivo.

Entre os presos, o número pe pessoas na casa dos 20 anos foi de 1.950, um aumento de 28,2%. Já os menores de 20 anos subiu 42%, para 609 pessoas.

Tolerância zero

Na contramão de países como Canadá e Uruguai, que estão liberando a maconha, o Japão continua comprometido com uma política de tolerância zero: a posse pode render até 5 anos de prisão e multa de milhares de dólares; o comércio, até 10 anos de prisão.

Entretanto, o consumo vem aumentando, assim como as decorrentes detenções nas ilhas nipônicas.

Segundo os dados mais atuais divulgados pela polícia japonesa, 3.008 pessoas foram presas sob acusações associadas à maconha em 2017, ante a 2.536 em 2016 — os maiores consumidores são jovens adultos de 20 a 29 anos (9,4 prisões por 100 mil habitantes).

Em 2018, foram registrados 3.578 casos (42,5% dos suspeitos detidos por posse estavam na casa dos 20 anos). (Com informações da BBC)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

quatro − 3 =