Um homem e duas mulheres, com idades entre 20 e 60 anos e que vivem na província de Shizuoka, contraíram uma nova cepa do novo coronavírus, anunciou o Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar, na segunda-feira (18).

Como os três não estiveram no Reino Unido, onde a nova variante foi encontrada, nem tiveram contato com quem já esteve no exterior, acredita-se que tenham contraído o vírus por transmissão na comunidade.

Esses casos são inéditos no Japão, e as autoridades estão investigando onde poderia ter sido a fonte da infecção, informou o jornal Mainichi.

cepashizuoka - Japão detecta nova variante do coronavírus em 3 pessoas de Shizuoka; fonte de infecção ainda é desconhecida
Takaji Wakita, diretor-geral do Instituto Nacional de Doenças Infecciosas, certo, e Takeshi Enami, diretor do Ministério da Saúde, Divisão de Controle da Tuberculose e Doenças Infecciosas do Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar, falam sobre pacientes que contraíram uma nova variante do novo coronavírus, no ministério da saúde em Tóquio em 18 de janeiro de 2021. (Mainichi / Naotsune Umemura)

De acordo com o Ministério da Saúde, uma mulher na casa dos 20 anos e outra de 40 anos, além de um homem na casa dos 60 anos, todos morando na província de Shizuoka, foram confirmados como portadores da variante do vírus.

A mulher na casa dos 20 anos desenvolveu sintomas no início de janeiro. A mulher na casa dos 40 estava em contato próximo com a mulher mais jovem e desenvolveu os sintomas alguns dias depois.

Nenhum deles entrou em contato com um grande e não especificado número de pessoas e atualmente estão descansando em casa, segundo as autoridades.

Já o homem de 60 anos desenvolveu sintomas no início de janeiro e também está se recuperando em casa.

MAIS CASOS

O governo também anunciou que um homem na casa dos 20 anos que mora em Tóquio e que voltou do Reino Unido ao Japão em 31 de dezembro de 2020 havia sido infectado com a nova cepa do vírus.

Ele desenvolveu sintomas em 2 de janeiro e foi hospitalizado em um centro médico em Tóquio em 7 de janeiro. O ministério diz que o paciente não teve contato com um grande número de pessoas não especificado.

O ministério anunciou que, neste ponto, não havia evidências de que a nova cepa do novo coronavírus havia se espalhado regionalmente.

Estima-se que a variante do vírus que foi confirmada no Reino Unido tenha uma transmissibilidade de até sete vezes a da cepa com a qual o mundo estava lutando.

Até o momento o Japão encontrou 45 casos de novas variantes do coronavírus, as quais foram detectadas pela primeira vez no Reino Unido, África do Sul e Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui