O Ministério da Saúde divulgou na noite desta terça-feira (2) que uma mulher morreu três dias após tomar a primeira dose da vacina contra Covid-19.

Porém, até o momento não foi encontrada nenhuma ligação entre sua morte e a vacinação, disse o órgão oficial.

A mulher, na casa dos 60 anos e sem nenhuma condição pré-existente, teria morrido de hemorragia subaracnóide (que ocorre no espaço subaracnóideo que envolve o cérebro), semanas depois que o Japão lançou a primeira fase de seu programa de vacinação.

O ministério disse que no momento não determinou se a morte ocorreu como resultado da vacinação.

“Pode ser coincidência, mas é preciso reunir mais informações e fazer uma avaliação nos próximos grupos de trabalho”, disse Tomohiro Morio, presidente do Subcomitê de Vacinação ligado ao Ministério da Saúde.

O ministério disse que a mulher recebeu a vacina na sexta-feira e que não sofria de nenhuma alergia.

O Japão iniciou suas vacinações COVID-19 em 17 de fevereiro para um grupo inicial de 40.000 profissionais de saúde em 100 hospitais em todo o país.

Espera-se que os idosos tomem as vacinas a partir de 12 de abril, seguidos por aqueles com doenças pré-existentes, como diabetes, e trabalhadores em centros de cuidados para idosos e, finalmente, a população em geral.

Fonte | Kyodo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui