O Japão disse na terça-feira que fortalecerá os controles de fronteira para manter novas variantes do coronavírus sob controle, exigindo que seus cidadãos e residentes estrangeiros que retornam de 13 outros países, incluindo Áustria e Itália, passem por medidas adicionais de quarentena.

Retornados de 13 países onde teme-se que novas variantes do vírus estejam se espalhando serão solicitados a aguardar em uma instalação designada após a chegada para um novo teste para o vírus no terceiro dia após entrar no país, a partir de sexta-feira.

O novo requisito será adicionado às medidas atuais de entrega de resultados de teste negativos dentro de 72 horas da partida e fazer um teste de coronavírus na chegada.

Os 13 países são Áustria, Bélgica, Brasil, Dinamarca, França, Alemanha, Itália, Holanda, Nigéria, Eslováquia, Suécia, Suíça e Emirados Árabes Unidos.

Os países se juntam a Irlanda, Israel, estado do Amazonas no Brasil, Grã-Bretanha e África do Sul que já foram submetidos às medidas de quarentena reforçadas por preocupações sobre a disseminação de novas variantes do coronavírus.

Mesmo que negativo em todos os testes de coronavírus, o uso de transporte público será proibido até completar o restante do período de auto-quarentena de 14 dias.

O Japão atualmente proíbe todas as entradas de estrangeiros não residentes, exceto aqueles que receberam aprovação em “circunstâncias excepcionais especiais”.

Fonte | Mainichi

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui