Hamamatsu e Shizuoka serão as primeiras cidades da província a receberem, cada uma, as primeiras 975 doses da vacina, a partir dessa semana, segundo a emissora NHK.

Em seguida, serão entregues a todos os municípios da prefeitura e, nas próximas três semanas, a previsão é que sejam fornecidas 21.450 doses para que 2% dos idosos-alvo possam receber a primeira vacinação.

Com isso, o governo de Shizuoka divulgou nesta segunda-feira (05) informações sobre a vacina contra o coronavírus.

“Iremos nos empenhar para divulgar informações úteis e corretas sobre a vacinação contra o coronavírus, para que todos os cidadãos possam avaliar corretamente sobre a inoculação da vacina”, informou a nota oficial.

A vacina aprovada para uso no Japão é a produzida pela empresa Pfizer, que com a aplicação de duas doses foi comprovada uma eficácia de 95% de prevenção ao desenvolvimento dos sintomas.

A ordem de vacinação começará com os idosos acima de 65 anos a partir do meio de abril. Para pessoas com doenças subjacentes e funcionários das instituições para idosos e o restante da população ainda não tiveram uma data definida.

Desde fevereiro, os profissionais médicos estão recebendo a vacina. Acredita-se que a partir de 12 de abril, cerca de 36 milhões de idosos com 65 anos ou mais em todo o país receba a primeira dose.

PARA RECEBER A VACINA

A prefeitura ira encaminhar através do endereço que consta no cadastro de residente (Jyuuminhyou) pelo correio o cupom de vacinação, aviso e outros conforme a ordem de vacinação.

“Todos os cidadãos poderão receber a vacina sem custo, no local e horário agendado”, informou o governo de Shizuoka.

O governo de Shizuoka alerta sobre os possíveis efeitos colaterais após a inoculação da vacina, tais como: inchaço no local da vacina, dor, febre e dores de cabeça. Efeitos colaterais graves são extremamente raros.

“Se por acaso aconteça algum efeito colateral emergencial, como por exemplo anafilaxia, profissionais da saúde encarregados da vacinação agirão imediatamente para resolver a situação”, reforçou o órgão.

Para a população que ainda tenha preocupação com os efeitos colaterais, a orientação é consultar com seu médico de confiança bem como diretamente com a instituição médica que aplicará a vacina.

Mais informações sobre efeitos colaterais podem ser obtidos no balcão de consultas da província, através do telefone 050-5445-2369, atendimento somente em japonês.

Outras dúvidas também podem ser tiradas através dos Centro de consultas telefônicas da vacina contra o novo coronavírus do Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-estar Social no telefone 0120-761-770, também somente em japonês.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui