Os gastos das famílias japonesas caíram 6,6% em fevereiro em relação ao mesmo mês do ano anterior – pelo terceiro mês consecutivo – sob o segundo estado de emergência do país devido à pandemia do coronavírus, mostraram dados do governo nessa terça-feira (6).

O gasto médio das famílias com duas ou mais pessoas em termos reais foi de ¥ 252.451, de acordo com o Ministério de Assuntos Internos e Comunicações.

O ritmo de queda acelerou de uma queda de 6,1% em janeiro e uma queda de 0,6% em dezembro. A leitura de fevereiro foi afetada por um dia bissexto em 2020, que se estima ter derrubado os números deste ano em 2,3 pontos percentuais, disse um funcionário do ministério a repórteres.

Em termos de valores reais ajustados sazonalmente, por sua vez, os gastos aumentaram 2,4% em relação a janeiro, após uma queda de 7,3% no mês anterior, com uma queda notável no número de novos casos de infecção por vírus diários em todo o país em fevereiro.

O governo declarou seu segundo estado de emergência devido à pandemia no início de janeiro para a área metropolitana de Tóquio em meio a uma terceira onda de infecções virais que começou em novembro, solicitando que restaurantes e bares fechassem mais cedo e as pessoas evitassem passeios desnecessários.

A medida foi ampliada para 11 prefeituras em uma semana, mas depois foi elevada em etapas, com a medida totalmente removida no final de março.

A renda média mensal das famílias assalariadas com pelo menos duas pessoas subiu 0,1% real para ¥ 535.392, alta pela primeira vez em três meses.

Os gastos das famílias são um indicador-chave do consumo privado, que responde por mais da metade do produto interno bruto japonês.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui