Quase 60% das mulheres parlamentares em todo Japão já sofreram assédio por parte de eleitores ou colegas, quase o dobro do número de homens, mostrou uma pesquisa do divulgada pelo governo neste sábado (10).

A proporção de membros da assembleia que disseram ter sofrido assédio chegou a 57,6% para as mulheres, contra 32,5% para os homens, de acordo com a primeira pesquisa do órgão governamental sobre os obstáculos à participação das mulheres na política.

A pesquisa foi realizada entre 25 de dezembro do ano passado e 31 de janeiro deste ano com 10.100 membros masculinos e femininos de assembleias em todo o país, dos quais 5.513 deram respostas válidas.

Com múltiplas respostas permitidas, 26,8% das mulheres entrevistadas disseram ter sido assediadas com palavras sexuais ou violentas, muito mais do que 0,7% para os homens.

Também na pesquisa, 23,9% das mulheres entrevistadas disseram ter sido assediadas com comportamento ou comentários sexistas. O assédio online foi citado por 22,9%.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui