O japonês Masafumi Yamaguchi foi condenado a 21 anos de prisão por matar um colega de trabalho brasileiro a facadas em 2020.

A sentença do Tribunal Regional de Hamamatsu (Shizuoka) foi anunciada nesta quinta-feira (17) e sua pena foi menor do que a solicitada pela Promotoria Pública, que pediu 25 anos pelo crime que foi considerado “planejado e brutal”.

Yamaguchi, 65 anos, foi julgado sob acusação de ter matado a facadas o brasileiro Marcos de Souza, 44 anos na época do crime, e de ter ferido a esposa dele na cidade de Kikugawa.

O brasileiro foi assassinado em frente a sua casa, ao voltar do trabalho por volta das 19h30 de 17 de fevereiro do ano passado, por um homem mascarado que usava roupas pretas.

O japonês e o brasileiro trabalhavam no mesmo setor de uma fábrica de autopeças em Makinohara (Shizuoka).

Durante as investigações, a polícia encontrou uma jaqueta e uma máscara de palhaço manchadas de sangue jogadas em um terreno baldio a 5 quilômetros do local do crime. Exames indicaram que as manchas de sangue eram de Souza e de Yamaguchi.

No dia do crime, o japonês pediu folga e não foi trabalhar. Ele disse que ficou em casa vendo televisão e que não esteve no local onde ocorreu o assassinato.

“Está claro que o réu é culpado. Ele tirou folga para matar a vítima com inúmeras facadas, em um crime planejado e brutal. Não se sabe o motivo e nem houve qualquer demonstração de arrependimento ou remorso”, disse a Promotoria.

O advogado de defesa de Yamaguchi, porém, disse que o réu não tinha nenhum relacionamento com o brasileiro, não sabia o nome dele e não havia motivos para matá-lo. O réu negou ter cometido o crime.

Fonte | Daichi TV

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui