O Japão planeja emitir os chamados passaportes para vacinas entre meados e final de julho, conforme mais atividades ao redor do mundo se abram para pessoas que foram vacinadas contra o coronavírus, disse o porta-voz do governo.

O governo está pedindo a outros países que isentem da quarentena os viajantes portadores de documentos que certificam oficialmente seu status de vacinação ou diminuam o período de quarentena, disseram fontes governamentais anteriormente.

“Para nos prepararmos para a emissão imediata, primeiro emitiremos os certificados de vacinação em papel, mas também faremos as considerações sobre sua emissão em formato digital”, disse o secretário-chefe de gabinete, Katsunobu Kato, em entrevista coletiva.

photo l - Japão deve começar emitir passaportes de vacinas em julho
O secretário-chefe de gabinete, Katsunobu Kato, fala em uma entrevista coletiva em Tóquio.

Os círculos de negócios no Japão têm pedido a introdução de passaportes para vacinas à medida que as atividades econômicas reabrem, na esperança de reviver as viagens.

A União Europeia e a Associação das Nações do Sudeste Asiático também estão apresentando certificados de vacinação para viajantes internacionais de seus estados membros.

O certificado, a ser emitido pelos municípios usando os registros do governo central, incluirá o nome do titular, data de nascimento, número do passaporte, data da vacinação e o fabricante da vacina em japonês e inglês.

Os candidatos serão solicitados a preencher documentos em locais do governo local até que um formato eletrônico seja desenvolvido. O certificado será emitido gratuitamente.

O governo vai atualizar o sistema de dados de vacinação para registrar informações em japonês e inglês antes do início dos pedidos de certificado, disseram as fontes.

Para viajantes que chegam, o Japão atualmente permite a entrada apenas de nacionais e estrangeiros residentes, bem como de estrangeiros em “circunstâncias especiais excepcionais”.

cropped image l 1 - Japão deve começar emitir passaportes de vacinas em julho

Eles devem apresentar resultados negativos para testes de coronavírus feitos dentro de 72 horas antes da partida do voo e observar um período de quarentena de 14 dias após a entrada no Japão.

A implementação da vacinação no Japão foi lançada em fevereiro, começando com profissionais de saúde e expandida para aqueles com 65 anos ou mais a partir de abril.

As vacinas para menores de 65 anos começaram recentemente em alguns municípios e por empresas para seus funcionários.

Apesar de aumentar o ritmo de vacinação, a porcentagem da população do Japão que foi inoculada ainda permanece muito menor do que a de outros países avançados comparáveis.

Fonte / Kyodo News

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui