Um novo estudo da agência de proteção à saúde dos Estados Unidos mostrou nesta sexta-feira (30) que cerca de três quartos dos indivíduos infectados com o novo coronavírus em surtos detectados após grandes eventos públicos em uma cidade de Massachusetts foram totalmente vacinados.

Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças disseram que os dados ressaltam que a variante Delta, a cepa dominante do coronavírus nos Estados Unidos, é altamente contagiosa. A Casa Branca, no entanto, sustentou que a visão do CDC é que casos inovadores entre pessoas vacinadas são “raros”.

Um documento interno separado do CDC, uma cópia do qual o The Washington Post afirma ter obtido e disponibilizado em seu site, caracterizou a variante Delta como sendo mais transmissível do que o resfriado comum, gripe sazonal ou Ebola, e tão infecciosa quanto a varicela.

“Reconhecer que a guerra mudou”, alertava o documento, ao recomendar o mascaramento universal como medida essencial para reduzir a transmissão da variante Delta.

No estudo que analisou os surtos no estado de Massachusetts, 469 casos de COVID-19 foram identificados entre residentes que viajaram para uma cidade no condado de Barnstable durante as duas semanas iniciadas em 3 de julho, dos quais 74 por cento ocorreram em pessoas totalmente vacinadas.

Vários eventos de verão e grandes encontros públicos foram realizados na cidade naquela época, atraindo milhares de turistas de todos os Estados Unidos, de acordo com o relatório. Pessoas com COVID-19 relataram ter participado de eventos internos e externos lotados em locais que incluíam bares e restaurantes.

De acordo com o estudo, o teste identificou a variante Delta em 90% das amostras de 133 pacientes.

No geral, 79% dos pacientes vacinados com infecção eram sintomáticos, sendo os mais comuns tosse, dor de cabeça, dor de garganta, mialgia e febre.

Entre cinco pacientes COVID-19 que foram hospitalizados, quatro foram totalmente vacinados. Nenhuma morte foi relatada, de acordo com o estudo.

O CDC disse que a infecção com a variante Delta resultou em cargas virais igualmente altas em pessoas vacinadas e não vacinadas, sugerindo um risco aumentado de transmissão e levantando a preocupação de que, ao contrário de outras variantes, as pessoas vacinadas infectadas com a variante podem transmitir o vírus.

“Esta descoberta é preocupante e foi uma descoberta fundamental que levou à recomendação de máscara atualizada do CDC”, disse Rochelle Walensky, chefe da agência, em um comunicado.

O CDC recomendou que todas as pessoas, incluindo aquelas que estão totalmente vacinadas, usem máscaras em ambientes públicos fechados em áreas onde a transmissão de COVID-19 é alta ou substancial.

A administração do presidente Joe Biden tem intensificado seu alerta contra a variante Delta, já que o país está vendo um aumento acentuado nos casos de coronavírus, enquanto cerca de metade da população permanece não vacinada.

photo l - 74% dos casos de COVID-19 em surto nos EUA foram entre vacinados, afirma estudo
Micrografia eletrônica fornecida mostra o novo coronavírus causador de pneumonia. (Foto cortesia do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos) (Kyodo)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui