Merle, um collie de 8 anos com pelo fofo, está deitado ao lado de uma garota deitada no chão com um livro. Ela lê em voz alta: “Só estava batendo um papo com a lua”.

Esta foi apenas uma cena de uma sessão de treinamento em 24 de agosto pela organização sem fins lucrativos Tochigi Animal Therapy Association na cidade de Kanuma, na província de Tochigi, ao norte de Tóquio.

9 3 - Cachorros que "ouvem" as crianças lendo em voz alta trazem alegria e conexão em meio à pandemia no Japão

Os cães de terapia de leitura foram treinados para sentar ou ficar quietos, como se estivessem ouvindo alguém lendo em voz alta.

Os esforços para treinar cães dessa maneira começaram nos Estados Unidos em 1999 como uma forma de ajudar crianças que têm dificuldade em falar ou ler para as pessoas cara a cara.

O sistema foi adotado no Japão em 2016 pela Biblioteca Municipal de Mitaka, no subúrbio de Mitaka, no oeste de Tóquio, e a prática se espalhou para várias bibliotecas em todo o país.

Atendendo a um pedido da Biblioteca Tochigi da cidade de Tochigi, a Associação de Terapia Animal de Tochigi escolheu cerca de 20 cães cadastrados pertencentes a voluntários para iniciar o treinamento. 

Sobre a importância de ter cães de terapia durante a pandemia do coronavírus, Hirokazu Kurokawa, o chefe da biblioteca de 46 anos, disse: “Não é uma coisa ruim que, com a disseminação do coronavírus, as oportunidades de aprendizado online das crianças tenham progredido”.

9 4 - Cachorros que "ouvem" as crianças lendo em voz alta trazem alegria e conexão em meio à pandemia no Japão

“Mas me preocupa quando eles só interagem com outras pessoas por meio de tablets e outros dispositivos, e as oportunidades de se comunicarem diretamente no jogo e de ver outras pessoas ao ar livre estão diminuindo. Quero ensinar a eles a importância de experiências reais não on-line, como interagir com animais, e usando nossos cinco sentidos”, frisou Kurokawa

“Boa noite, lua redonda.” A garota fechou o livro, virou-se para Merle e disse: “Obrigada por ouvir.” Talvez sua voz fosse muito suave; Merle parecia ter cochilado um pouco.

Fonte The Mainichi

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui